https://itmidia.com/wp-content/uploads/sites/5/2019/08/industria-4.0.jpg

 

Com o avanço e necessidade de mecanismos de reconhecimento facial para indústrias que vão desde a de carros autônomos a otimizações industriais, companhias se veem diante da crescente necessidade de tecnologias e máquinas que "enxerguem" o que estão fazendo para garantir resultados mais eficientes.

 

A boa notícia é que cada vez mais startups de visão computacional, inteligência artificial e machine learning se lançam no mercado para impulsionar a inovação em diferentes indústrias. E o Brasil não está fora desse campo de inovação.

 

O ranking 100 Open Startups, que avalia a inovação das startups e o seu relacionamento com a indústria, destacou as 10 startups brasileiras com soluções mais inovadoras em visão computacional. Confira abaixo quem elas são e o que entregam:

 

Pix Force, de Porto Alegre, RS. Aplica visão computacional e machine learning na interpretação automática de imagens e vídeos, conforme as necessidades do projeto.

 

MVISIA, de São Paulo, SP. Oferece câmeras inteligentes com foco em otimização de processos industriais.

 

4Vants, de Curitiba, PR. Startup de inteligência artificial que identifica e analisa ativos em imagens.

 

NeuralMind, de Campinas, SP. Usa inteligência artificial para desenvolver sistemas de leitura e análise de documentos e imagens de forma inteligente.

 

AUTAZA, de São José dos Campos, SP. Produz sistemas com inteligência artificial para visão e inspeção de qualidade em indústrias.

 

FullFace Biometric Solutions, de São Paulo, SP. Desenvolve um algoritmo de reconhecimento facial que torna a face de um indivíduo sua chave de acesso.

 

Shelfpix, de São Paulo, BR. A retailtech desenvolve um sistema de monitoramento e controle inteligente de gôndolas de supermercado.

 

Meerkat, de Porto Alegre, RS. Startup focada no desenvolvimento de sistemas de digitalização e leitura de imagens.

 

Maply Tecnologia, de Barueri, SP. Soluções para automação de voos, processamento, visualização, análise e compartilhamento de dados coletados por drones.

 

Fonte: IDGNow

 

Levitar, de São Paulo, SP. Digitalização de áreas, ativos, construções, integração e operação com drones, sensores de alta precisão e análise de dados.