https://itmidia.com/wp-content/uploads/sites/5/2019/03/mark-zuckerberg-editorial.jpg

Facebook planeja o lançamento de sua própria criptomoeda já para o próximo ano. Batizada internamente como “GlobalCoin”, a moeda será disponibilizada inicialmente em 12 países para fornecer pagamentos seguros aos usuários, eliminando a necessidade de uma conta bancária. Os testes com a moeda começam ainda este ano, segundo informações da BBC.

No mês passado, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, reuniu-se com o presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, para debater as oportunidades e os riscos da criptomoeda.

A moeda digital deve enfrentar diversos aspectos técnicos e regulatórios antes de ser lançada. Mercados como Índia estão entre os principais focos da companhia, contudo, é onde o Facebook deve encontrar mais obstáculos para operar, diante da forte pressão do governo para regular criptomoedas.

O que está por trás das ambições do Facebook em lançar uma criptomoeda própria?

Os rumores de que a rede social lançaria uma criptomoeda surgiram no ano passado, quando David Marcus, membro conselho de diretores da Coinbase e presidente do PayPal entre 2012 e 2014, passou a liderar nova divisão de blockchain da empresa.

As especulações também indicam que a “GlobalCoin” funcione como uma stablecoin, uma moeda digital atrelada ao dólar americano. Com preço fixo, as stablecloins sofrem menos com a volatilidade comum às criptomoedas.

Além dos obstáculos fiscais e regulatórios, o Facebook também terá que lidar com preocupações de privacidade que mancharam sua reputação nos últimos tempos. A empresa certamente terá que recuperar a confiança dos usuários para que passem a utilizar sua moeda digital.

 

FONTE(S) ITmidia