Cerca de 100 motoristas de vans escolares protestaram na manhã deste sábado (10) em Sorocaba contra a padronização da frota do transporte escolar, prevista pelas resoluções 541 e 562 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O movimento teve concentração na avenida Edward Fru-Fru, passando por várias vias da cidade e foi encerrado no Parque das Águas, por volta das 11h.

De acordo com o presidente da Associação do Transporte Escolar de Sorocaba e Região (Asteser), Willian Martins, a padronização impõe uma série de exigências que impede o trabalho dos motoristas de vans. Para atender a essas mudanças, exemplifica ele, os profissionais teriam que adquirir um veículo que custa R$ 240 mil.

Willian ressalta que a associação não é contra o uso da cadeirinha, uma das exigências do Contran, mas argumenta que a frota do transporte escolar em Sorocaba é nova e possui baixos índices de acidentes.

A manifestação ocorreu em nível nacional e teve por objetivo chamar a atenção das autoridades quanto aos impactos que a padronização deve trazer para os motoristas. Segundo a Asteser, a categoria reúne na cidade 630 veículos de transporte escolar.

 

Fonte: CruzeirodoSul